A última noite para o Xbox, o PC precisa de fundos, mas os ativistas do AAA Dev estão tentando pará-lo

A última noite

O cenário da vida real envolvendo o desenvolvimento de Tim Soret's A última noite, um jogo cyberpunk 3D pixelizado híbrido com o tema de uma distopia provocada pelo esquerdismo desmarcado, quase se transformou em sua própria história de ficção científica. O desenvolvedor estava originalmente sob o selo de publicação Raw Fury tentando fazer o jogo para Xbox One e PC, mas devido aos esforços de esquerdistas radicais desenfreados no setor de desenvolvimento de jogos, seu jogo está enfrentando muitos obstáculos e obstáculos que estão impedindo de ser feito.

janelas Central está relatando que uma grande parte dos obstáculos ao desenvolvimento foram superados e completados graças à expansão da equipe que está trabalhando A última noite em Odd Tales. O canal capturou tweets de Soret em 31 de dezembro de 2018, que postou uma lista do que conquistou ao longo do ano; isso incluiu dobrar o tamanho da equipe, conseguir um estúdio em Londres, aumentar o orçamento do jogo e desenvolver a arquitetura central e as técnicas visuais para dar vida ao jogo.

Então, quais são as más notícias? A má notícia é que eles precisam de financiamento e encontraram alguns problemas comerciais, jurídicos e de financiamento enormes sobre os quais ele não pode falar publicamente. Eles agora estão de volta ao levantamento de fundos.

O jornalista Ian Miles Cheong compartilhou um tweet falando sobre os problemas que Soret estava tendo A última noite publicado, e que parte desses problemas foram atribuídos a Zoe Quinn, que faz parte da panelinha da multidão. De volta ao meio-2017 Quinn e outros dentro do A comunidade do guerreiro da justiça social atacou e assediou Soret até ele publicamente pediu desculpas para fazer comentários críticos de Anita Sarkeesian e seu tipo de feminismo.

O jornalista Brad Glasgow respondeu às declarações de Cheong, retrucando que não havia evidências de que os atuais problemas financeiros e legais de Soret com A última noite teve alguma coisa a ver com Zoe Quinn.

Kotaku em Ação recebeu tweets de Cheong e Soret, que responderam aos tweets de Glasgow. Cheong originalmente fez um comentário sarcástico sobre o envolvimento de Quinn com A última noite, mas Soret tomou o partido de Glasgow, fazendo vários tweets sobre Janeiro 1st, 2019, Explicando ...

“Brad_Glasgow está certo. Não há interferência ou influência de quaisquer ativistas em nossa situação atual. Não há necessidade de usar a nossa situação para promover a guerra das trincheiras.

 

“Esclarecimento: é verdade que os ativistas tentaram e estão tentando nos matar, nos deplantar, nos cancelar, nos colocar na lista negra. Não apenas usuários irritados do Twitter aleatórios ou pessoas Resetera, mas ativistas poderosos organizados dentro dos estúdios AAA, organizações de jogos, escolas de design de jogos.

 

“Embora certamente torne nossa situação ainda mais complexa, essa não é, pelo que sabemos, a causa da situação. Pode ser. Mas eu diria que provavelmente não. Na verdade, a situação já está acontecendo há meses e ainda não entendemos por que ou como aconteceu. ”

Soret não acredita que seu problema de financiamento atual seja resultado direto de ativistas do estúdio de desenvolvimento AAA tentando interferir, mas observa que ativistas poderosos dentro desses estúdios têm tentado deplantar e colocar o projeto na lista negra.

Obviamente, deve-se questionar se esses mesmos ativistas estão tentando impedir que capitalistas de risco trabalhem com o estúdio de Soret ou no ouvido de editores para evitar que o estúdio seja devidamente financiado.

Mesmo ao discutir seu jogo no Twitter, vários ideólogos pularam para encurralar Soret e deturpar seu jogo. Marcadores azuis como Scott Santens da Tech Crunch e do Boston Globe tentaram comparar A última noite para promover a idéia de que a escravidão está bem, para a qual Soret o corrigiu e foi prontamente bloqueado por Santens por encerrar sua calúnia.

[Atualização 1 / 3 / 2019:] Parece que em um tweet excluído, um dos detratores de Soret revelou suas intenções sobre as tentativas de ativistas de impedir que fossem financiados. Imran Khan, editor sênior do Game Informer twittou o seguinte, depois que Soret anunciou os problemas financeiros do estúdio.

Quando você percebe que projetos de conspiração como o "Operation Choke Point" foram usados ​​para desplantar e desmonetizar uma série de empresas ao longo dos anos, incluindo gravadoras de death metal, é realmente tão difícil acreditar que os ativistas poderiam estar impedindo o desenvolvedor indie francês de fazer conexões ou obter financiamento de grandes editoras?

Caramba, vimos travessuras semelhantes acontecer na arena de quadrinhos, onde Mark Waid da Marvel supostamente interferiu na obtenção de quadrinhos independentes Jawbreakers de aparecer em prateleiras de lojas de quadrinhos por colocando pressão sobre o editor independente que tentou distribuir os quadrinhos. Richard C. Meyer, o criador original de Jawbreakers, processou Mark Waid por "intenções tortuosas" com a publicação do quadrinho, conforme relatado por Sangrando legal.

No momento ainda não sabemos os detalhes sobre o financiamento ou a situação editorial para A última noite, então tudo o que podemos fazer é especular até mais detalhes chegarem. Madmind Studios também se deparou com um problema semelhante com a tentativa de obter a versão unrated de Agonia para cima e para fora para o público, onde o acordo que eles assinaram com o editor impediu-os de fazê-lo. Eles eventualmente tiveram Agonia: Sem classificação publicado separadamente sob o título de um dos desenvolvedores, em vez de sob um rótulo de publicação tradicional.

Muitas pessoas sugeriram para Soret iniciar um Kickstarter para obter A última noite financiado. Nesse ponto, realmente não haveria nenhum impedimento de ativistas dentro da indústria AAA, já que não há nada que eles pudessem fazer para impedir uma iniciativa de crowdfunding.

(Obrigado pela dica de notícias Ebicentre)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.